Como escolher um bom advogado trabalhista

Como escolher um bom advogado trabalhista

A reforma trabalhista, que entrou em vigor em novembro de 2017, introduziu diversas mudanças na CLT. Para este ano, estão previstas mais algumas, como novo modelo da carteira de trabalho, a incorporação do Ministério do Trabalho a outras pastas, dentre outras. Para ficar em dia com todas essas alterações, o papel de um advogado trabalhista é fundamental, já que essa é uma área que mexe com relações que afetam diretamente os brasileiros, tanto na posição de empregados quanto empregadores. 

Na teoria, parece fácil. Mas, na prática, complexidades entram em jogo e surgem as questões: como escolher um bom advogado trabalhista? Quais pontos observar? O que deve ser avaliado? Responderemos todas essas dúvidas a seguir. Confira:

– Pesquise sobre a experiência do advogado trabalhista

Essa dica vale praticamente para todas as áreas: pesquise sobre o profissional. Experiência certamente faz a diferença em ações trabalhistas e é um ponto importante a se considerar. E não esqueça: pesquise também sobre o assunto. Informação é sempre algo que agrega e você estará em contato com leis que são do seu interesse.

– Diálogo é a chave para o sucesso

O profissional precisa, primeiramente, saber dialogar entre as partes. Ele conscientiza sobre as responsabilidades, direciona e conduz os impasses surgidos da melhor forma possível, tentando acordos e evitando que ocorra o processo na esfera jurídica. Muitos possuem grande conhecimento técnico, mas enfrentam dificuldades na hora de se comunicar sem o famoso “juridiquês”. Cliente e advogado precisam estar em sintonia e alinhados para que não ocorra frustração e desentendimentos durante a jornada.

– Responsabilidade jurídica é fundamental

Em conjunto com compromisso e confiança, serão os pilares do desenvolvimento da ação. Um bom advogado trabalhista sempre preza pela ética, princípio mais importante de toda profissão. Tentará ganhar a causa, mas sem que, para isso, haja comprometimento dos princípios.


Tendo em mente esses três critérios, com certeza o passo inicial estará dado e algumas dores de cabeça poderão ser evitadas. Além dessas características, observe também se o advogado: 

✔ É organizado; 

✔ Está disposto a aprender;

✔ Está disposto a ensinar;

✔ Encara novas oportunidades;

✔ Atua com objetividade;

✔ Tem um preço que não compromete seu orçamento.


Caso ainda tenha dúvidas, entre em contato conosco. Nossos profissionais estão à disposição para ajudá-lo.